Monges das Sombras - Skyg

From Wiki Arien
Jump to: navigation, search

Monges das Sombras - Skyg


  • Estado: Sombra e Penumbra

Pré-requisito: Artes Marciais e Concentração: 3+, Abrir o Portão da Penumbra. Descrição: O personagem e sua sombra lutam juntos contra os mesmos adversários. Todo ataque desferido pelo monge fará com que sua sombra também desfira um ataque contra o mesmo alvo. A Sombra possui I.A. igual à ESS-2 do Monge, porém só pode fazer um ataque por rodada. O ataque da sombra causa dano essencial de +ESS/3 e só pode ser defendido/aparado por itens mágicos +X (onde X é igual à ESS do monge -3). Ainda é possível esquivar o ataque desferido pela sombra com redutor de -2 e após um teste de Percepção -2 contra a ESS do monge para percebê-la. Uma sombra pode ser “destruída”, mas retornará em 20 horas.

  • Ataque da Sombra Livre

Pré-requisito: Estado: Sombra e Penumbra, Artes Marciais: 6+, Moryan:1+. Descrição: O personagem pode ordenar que a sua sombra ataque um adversário mesmo quando o monge for fazer uma ação diferente de um ataque. Esta técnica consome 3pts de EC.

  • Ataque Letal das Sombras

Pré-requisito: Estado: Sombra e Penumbra, Especialização (Artes Marciais). Descrição: Os ataques das sombras se tornam também letais do tipo cortante/sombrio +1 para cada 2 NP do monge.

  • Ataque Extra da Sombra

Pré-requisito: Estado: Sombra e Penumbra, Maestria (Artes Marciais) e Concentração: 6+ ou Concentração de Ferro. Descrição: A sombra do monge é capaz de realizar um ataque extra sempre que fizer um ataque. O “Ataque Extra” deve ser feito com um redutor cumulativo de -2 no Índice de Ataque.

  • Traição da Sombra

Pré-requisito: Estado: Sombra e Penumbra, Especialização (Artes Marciais), Moryan:4+, Concentração:6+ ou Concentração de Ferro. Descrição: O personagem é capaz de controlar/comandar a sombra de um oponente por ESS/3 rodadas. Enquanto isso, a sombra do oponente se comportará como se fosse uma segunda sombra sua.

  • Passo das Sombras

Pré-requisito: Estado: Sombra e Penumbra, Leve como uma Pluma. Descrição: O personagem é capaz de se movimentar e combater sem emitir nenhum som e sem deixar marcas onde toca. Ele também pode fazer um deslocamento adicional de até 9m de uma sombra até outra (que não seja a sua própria).

  • Abraço das Sombras

Pré-requisito: Abrir o Portão da Penumbra. Descrição: O personagem é protegido pela energia das sombras o que lhe concede resistência especial à luz e trevas iguais a sua Essência.

  • Sem Sombra

Pré-requisito: Abrir o Portão da Liberdade. Descrição: O personagem não mais reflete o mundo das sombras o que lhe concede invulnerabilidade à luz.


Abertura dos Portões das Sombras

  • Portão da Penumbra

Pré-requisito: rito de passagem do Abraço de Teron, Conhecimento Oculto: 3+. Descrição: O personagem que abre o portão da penumbra traz sua sombra para Ariën de forma que a mesma possa se manifestar de acordo com a sua vontade e ajudar nos combates (similar a uma sombra dos elfos negros). Abrir este portão concede 1pt em insanidade, medo ou fúria permanente de acordo com o histórico do personagem durante o rito de passagem.

  • Portão da Liberdade

Pré-requisito: Abrir o Portão da Penumbra, Maestria: Conhecimento Oculto. Descrição: O personagem que abre o portão da liberdade dá livre arbítrio para a sua sombra. Uma sombra com livre arbítrio assume uma forma sombria corpórea e tem os mesmos status físicos do personagem (sem perder os pontos de ESS), habilidades físicas são copiadas e conhecimentos também, porém a sombra não detém as habilidades mágicas e sobrenaturais do personagem, tais como magias, vigor sobrenatural, e outras capacidades raciais similares. Em adição, a sombra é imune a todos os ataques físicos até +ESS do personagem que a libertou, as sombras são imunes às trevas e resistentes a luz e fogo. Abrir este portão consome 1d6pts de ESS permanentes.


Histórico

A história dos monges das sombras está relacionada com a história dos monges da paz interior. O primeiro monge das sombras foi Skyg, um ex monge da paz interior que ao vir para Tolvya juntamente com os demais humanos perolados, perdeu o caminho e estava aos poucos se deixando consumir pela fúria, o medo e a insanidade. Skyg então lembrou que Alnn havia passado por um tempo de isolamento antes de fundar a Ordem dos Monges da Paz Interior, então Skyg partiu sozinho para o isolamento; não se sabe para onde Skyg foi apesar de algumas histórias da nova ordem falarem sobre o norte gelado. Dizem que no isolamento, Skyg encontrou um novo caminho, um novo sentido para a sua vida e existência e que este caminho estava sempre ao seu lado, que era a sua própria sombra. Skyg aceitou o “abraço de Teron” e se tornou o primeiro monge das sombras. Depois disso ele retornou ao mundo civilizado e começou a reunir pessoas com potencial para então fundar a Ordem dos Monges das Sombras. Skyg deu onze anos da sua vida para que a ordem fosse um sucesso, mas alguns aprendizes acabaram criando uma ordem secreta dentro da própria ordem, a Ordem das Sombras de Teron. A Ordem dos Monges das Sombras sofreu um duro golpe e Skyg partiu após um evento de grandes conflitos entre as ordens. Atualmente a Ordem das Sombras de Teron comanda a Ordem dos Monges das Sombras e guia seus aprendizes no caminho que interessa apenas a tal ordem secreta. Para se tornar um monge das sombras, o personagem deve passar por um rito de passagem chamado: Abraço de Teron. O Abraço de Teron ocorre em noites de Lua Morta e os líderes da ordem levam os aprendizes a uma caverna secreta onde os aprendizes terão contato com uma “pedra” que os fará abrir o Portão da Penumbra ou morrer, caso não estejam preparados.

Ordem dos Monges das Sombras 1. O que todos buscam é a paz, mesmo aqueles que querem a vingança, morte e desordem. A paz virá quando todos os objetivos forem cumpridos! 2. A paz só é alcançada quando atingirmos nossos objetivos. 3. Aproximarmos de nossa sombra é o caminho. Precisamos entender o mais profundo em nós mesmos. Temer os nossos medos, odiar os nossos ódios, aceitar a nós mesmos sem sucumbir à loucura imposta pelos outros. Só assim teremos a nossa própria paz.

Ordem das Sombras de Teron 1. O que todos buscam é a paz, mesmo aqueles que querem a vingança, morte e desordem. A paz virá quando todos os objetivos forem cumpridos! 2. A paz só é alcançada quando atingirmos nossos objetivos, nem que para isso tivermos que acabar com os objetivos dos outros. 3. Objetivos contrários sempre existirão e deveremos exterminá-los em nós e nos outros, só assim a verdadeira paz com as sombras será possível e enfim a jornada estará concluída e tudo será possível.