Cavaleiro Dragão

From Wiki Arien
Jump to: navigation, search

Cavaleiro Dragão

Pré-requisitos Gerais: Herança Dracônica, Especialização (arma), Força Sobrenatural, Conhecimento (Natural): 6+, Sobrevivência: 6+, Idioma (Dracon Antigo).


  • Estado: Coragem Dracônica

Pré-requisito: Vigor Sobrenatural. Descrição: nesse estado o personagem não sofre penalidades por Tontura ou Contusão. O personagem é imune ao medo natural e recebe bônus de +3 contra outras formas de medo. Nesse estado o personagem pode regenerar 1pt de dano letal por rodada em troca de 2pts de EC; esse efeito é cumulativo com regeneração e efeitos similares. Quando executando uma manobra de Ataque com a arma o oponente deve passar em um teste de RM contra a RF + RM/2 do personagem, caso falhe, ficará paralisado de medo (sobrenatural).

  • Força Sobrenatural II

Pré-requisito: Força Sobrenatural. Descrição: O personagem consegue aumentar a própria força de forma além do comum. Recebe um aumento de +2 na base do atributo Força e seus ataques físicos recebem 50% a mais de dano pela Força.

  • Força Sobrenatural III

Pré-requisito: Força Sobrenatural II. Descrição: O personagem consegue aumentar a própria força de forma além do comum. Recebe um aumento de +3 na base do atributo Força e seus ataques físicos recebem 100% a mais de dano pela Força.

  • Técnica da Garra do Dragão
Pré-requisito: Estado: Coragem Dracônica.

Descrição: Crítico aprimorado +2. Caso o adversário esteja sobre efeito do medo paralisante a chance de um ataque localizado é reduzido em -2. Utilizar essa manobra consome 2pts de EC e pode ser utilizada em adição a qualquer outra manobra de ataque com a arma.

  • Voo da Garra do Dragão

Pré-requisito: Estado: Coragem Dracônica, Força Sobrenatural II, Saltar: 7+. Descrição: com essa manobra o personagem aplica um golpe poderoso em uma manobra de salto. O ataque perde precisão, mas o poder empregado no ataque é colossal. O I.A. é reduzido em -2 e o dano letal aumenta em +2 e o dano não letal em +200% da Força. Utilizar essa técnica consome 2pts de EC.

  • Poderosa Força Dracônica

Pré-requisito: Força Sobrenatural II. Descrição: essa manobra pode ser utilizada em uma manobra de Ataque ou Aparar. O intuito dessa manobra é de destruir a arma/armadura/escudo do adversário fazendo com que sua arma se choque com toda a sua aura contra o item do oponente. Sua arma recebe um bônus de +3 em R, durante o choque entre os itens. Utilizar essa técnica consome 1pt de EC.

  • Mata Dragão
Pré-requisito: Estado: Coragem Dracônica, Poderosa Força Dracônica, Concentração de Ferro.

Descrição: com essa manobra é possível atacar o adversário e fazer com que um poder dracônico seja ativado através da espada. A espada recebe o bônus de +3 em R e é dada como mágica +X, onde X é igual à ESS do portador. Utilizar essa técnica consome 4pts de EC mais o custo normal do poder dracônico utilizado sem ser necessário o teste de concentração para ativar.

  • Poder Cósmico

Limite: 2. Descrição: O personagem é capaz de agir e reagir através do poder infinito das entidades, mas não é algo que tenha controle para ativar. Quanto maior o poder cósmico, maior a chance de ativá-lo. Toda vez que o personagem for realizar uma ação ou uma reação ele pode fazer um teste de poder cósmico rolando 1d6, se o valor for menor ou igual ao seu poder cósmico, significa que ele foi ativado. Um resultado 6 é sempre uma falha, mesmo que o personagem possua poder cósmico infinito, ex.: Airamus. Ao ser ativado, o poder cósmico concede um bônus momentâneo para aquela ação/reação como descrito abaixo: Poder Cósmico 1 e 2: os dois primeiros níveis de poder cósmico são conhecidos por aumentar as capacidades do personagem em +1 para cada nível de poder cósmico. É possível reagir ou acertar um personagem com esses níveis de poder cósmico. Poder Cósmico 3: este nível de poder cósmico aumenta as capacidades do personagem em +3 e concede uma velocidade de ação/reação como se fosse Velocidade Sobrenatural III. É possível acertar um personagem com este nível de poder cósmico através de acertos críticos e golpes perfeitos. É possível reagir com reações críticas ou perfeitas, caso o personagem tenha PER: 12+. Poder Cósmico 4+: nesses níveis de poder cósmico, os personagens aumentam suas velocidades ao ponto de não serem vistos e seus ataques se tornam críticos. Com esses níveis de poder cósmico, o personagem é capaz de esquivar de um acerto crítico ou golpe perfeito. OBS: em um combate onde dois personagens com poder cósmico passem em seus testes de ação/reação com poder cósmico, os valores dos testes devem ser reduzidos dos valores de poder cósmico, de forma que a chance de ação/reação se encontre em um dos casos. Por exemplo: um personagem de poder cósmico 3 (chamado de A) contra um personagem de poder cósmico 5 (chamado de B). Se o teste de A é igual a (2) e o teste de B é (5), logo o calculo a ser feito é: B-A = (5-3) = 2 (B tem 2 pontos de vantagem). B passou no teste com bônus 0 (5-5) e A passou no teste com bônus 1 (3-2). Ou seja, a ação/reação de B é equivalente a um poder cósmico 1 (2-1) e A equivalente a sua ação/reação normal.




Histórico

Durante a I Guerra Dracônica (1021 a 1042 da 1a Era Humana) as próprias espécies de dragões combateram umas contra as outras. Os dragões que buscavam exterminar os humanos e tomar seus reinos eram chamados de União Dracônica de Ur'k e era representada pelos dragões negros, dragões vermelhos e dragões verdes. Os dragões azuis ficaram neutros. Já os dragões dourados e dragões púrpuras escolheram ajudar os humanos, os dragões de prata se diziam do mesmo lado, mas só estavam interessados em não deixar que a força dos dragões negros, vermelhos e verdes pudesse crescer. Foi nesta época conturbada que dragões, humanos e elfos preencheram os campos de batalha e para que os humanoides tivessem uma chance, os dragões os treinaram em sua arte de combate. Estes foram conhecidos como Cavaleiros Dragões, guerreiros destemidos com golpe devastadores e capazes de ferir dragões. Foram treinados cavaleiros dragões pelos dragões negros, dragões vermelhos, dragões verdes, dragões de prata, dragões dourados e dragões púrpuras. Os dragões azuis não criaram cavaleiros dragões oficialmente, mas é possível que um ou outro dragão azul que vivesse em um desses reinos tenha treinado um cavaleiro dragão azul. Atualmente, os dragões consideram a escolha de treinar os humanoides no passado como um grande erro. Os dragões dourados foram praticamente extintos, os dragões verdes sofreram incontáveis baixas e muitas armas mágicas capazes de ferir e matar dragões foram criadas, se tornando um medo real ainda nos dias atuais.